9 dicas para reconhecer – ou não ser… – um chato na internet!

Criado por Letícia Castro em em 12/05/2014

GEDSC DIGITAL CAMERAda Redação

Responda rápido: você conhece algum chato na internet? Ou você mesmo se enquadra nessa característica não muito boa, mas não faz nada para perder o posto? Como a bola da vez são as redes sociais, e dela surgem muitas inspirações, o foco da “chatice” será ela. Se você curte sua própria postagem, compartilha tudo o que vê pela frente e só fala usando as famosas hashtags, cuidado: você pode ser o chato da vez!

O especialista Ediney Giordani, CCO da kakoi Comunicação e especialista em redes sociais, listou dez características que podem ajudar a reconhecer o chato na internet.

1 – Curtir as próprias postagens: segundo Giordani, é péssimo fazer isso. “É o mesmo que você chegar a reuniões imensas e gritar: ‘olha como sou legal; olha como sei escrever’. Por favor, deixe esse hábito horrível de lado”.

2 – Dar a sua opinião e discordar frontalmente de todos aqueles que não concordem com você. “Todos têm direito de opinar, e ao mesmo tempo de respeitar a opinião alheia. Se seu amigo postou que gosta da cor preta e você a detesta, ok. Não crie caso por isso. Não encha a postagem do amigo com comentários contrários ao gosto dele. Se quiser colocar a sua opinião, tudo bem, mas não tente convencê-lo de que a sua cor é melhor do que a dele. Cada um tem uma opinião sobre cores, times de futebol, política, relacionamentos e religião, ou seja, não crie uma confusão só porque discorda de alguma coisa”, lembra Ediney.

3 – Compartilhamentos infinitos e ao mesmo tempo. “Calma, não saia compartilhando tudo o que vê pela frente. Se isso acontecer, as chances do seu amigo te excluir são grandes. Pegue leve, compartilhe um ou outro conteúdo. Moderação é tudo”, acrescenta o especialista.

4 – Marcar amigos em propagandas. “Muito usado nos tempos de Orkut com colagens nos murais, no Facebook essa prática chegou à loucura generalizada. Empresas, cantores, bares e ativistas políticos, por exemplo, fazem aquela arte de gosto duvidoso e começam a marcar todo mundo como se não houvesse amanhã. Para isso, uma solução é fechar seu perfil para postagens sem sua autorização”, aconselha Giordani.

5 – Ficar perguntando: viu minha postagem? “Se vi e não falei nada é porque não me chamou a atenção nem a ponto de gostar e curtir ou discordar e concordar com você”, resume.

6 – Acreditar e compartilhar bobagens. “Fotos inéditas da morte dos Mamonas? O Bolsa Família vai acabar? Não compartilhe bobagens expressando sua indignada opinião. Pesquise, sempre”, recomenda o jornalista.

7 – A sua vida inteira nas redes. “As redes sociais não são um diário. Frases como ‘Bom dia, esse é meu café’; ‘Olha minha cama’, ‘#partiutomarbanho’, ‘#partiualmoço’, ‘estou cansado’, e assim vai. As redes sociais servem para outras coisas, não para mostrar a vida inteira nelas. Claro que você pode postar coisas pessoais, mas não precisa dar um passo a passo da sua vida. Tudo deve ser feito com moderação”, alerta o especialista.

8 – As famosas hashtags #: “#pessoas #que #escrevem #tudo #com #o #uso #da #hashtag. Usem essa ferramenta de busca com moderação. Usando desta maneira, não irá funcionar, seus colegas não vão conseguir ler e você perdeu o maior tempão com esse número de #”, recorda Ediney.

9 – Convite para joguinhos no Facebook: “esse item pode ser polêmico, mas pense: você pode, sim, convidar a pessoa UMA vez para que ela passe a jogar com você um determinado joguinho, mas NUNCA mais de uma vez, é chato e ninguém aguenta. Você acabará bloqueado”, finaliza o especialista.

Comentários (2)
  1. Antonio Benedito Gallo comentou, em 20/05/2014:

    Todos os usuários do facebook deveriam ler e refletir sobre esse tema. Realmente essa rede social que poderia (e pode) ser extremamente interessante e útil acaba por ser banalizada por esses “chatos da internet”. Parabéns Leticia pela matéria.

    Responder
    • Letícia Castro comentou, em 21/05/2014:

      É verdade, seu Antonio. E parece que, no Facebook, as pessoas potencializam determinados comportamentos que já têm na vida offline, né? Difícil… Obrigada pelo seu comentário e seja sempre bem-vindo! :D

      Responder

Escreva um comentário


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 7

Warning: reset() expects parameter 1 to be array, string given in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 60