Dança do ventre: do fascínio à saúde, quadris que hipnotizam

Criado por Letícia Castro em em 20/10/2008

As origens da dança do ventre remontam a aproximadamente 4 mil anos e o seu provável local de nascimento seria o Egito, sendo encontradas variações também na Grécia e na Turquia. Conta a lenda que as egípcias antigas tinham o costume de reunir-se no templo de Ísis, a deusa que representava a maternidade, entre outras coisas, e dançavam diante de sua imagem com o objetivo de ter os ventres abençoados com uma gestação saudável. A dança tinha cunho ritualístico e deveria ser executada no foro íntimo do casal, da esposa para o marido.

De lá pra cá, a prática da dança do ventre evoluiu e ganha novas adeptas no mundo todo. A razão da popularidade reside no fato de se tratar de uma atividade intrinsicamente feminina, como se tivesse sido elaborada sob medida para as mulheres e, mais especificamente, seus órgãos e biotipo. Entre os praticantes da dança, há adeptos do mundo masculino, para horror dos tradicionalistas que encontram ofensa em suas performances, devido aos primórdios de cunho sagrado da prática. Há quem vá além e afirme que é preciso ter nascido com um útero para dançar. De fato, há razões físicas e históricas, baseadas na tradição, que sustentam o argumento de que a dança árabe, ou do ventre, deve ser executada apenas por mulheres.

Os movimentos sinuosos, a divisão da coreografia nas duas metades exatas do corpo, que geralmente isola os movimentos em “acima da cintura” e “abaixo da cintura”, realmente só funcionam para o seu propósito em um corpo feminino. Além disso, atualmente endocrinologistas, ginecologistas e personal trainers indicam a atividade como exercício, já que uma hora de dança do ventre chega a promover a perda de até 700 calorias.

Também há melhoras sensíveis, quando a prática é constante, na regularização do ciclo menstrual, das funções intestinais, devidos aos repetidos movimentos com os quadris e há rumores de que a coreografia típica da dança ainda ajude a prevenir câncer de útero e de mama. Entre as mulheres de origem árabe, é comum a prática durante a gravidez, para propiciar um parto mais fácil. Testemunho próprio, quanto ao que se refere ao ciclo menstrual e às funções intestinais, é realmente tiro e queda. Tive aulas com a professora Silene Paes (bailarina do elenco do programa “A Praça É Nossa”, do SBT) e Silene costumava explicar, sobre tais benefícios. Na aula seguinte, todas voltávamos confirmando a tese.

Vantagens à parte, a dança do ventre, ou Raks Sharki, como é conhecida no Egito, é a dança tradicional do povo árabe. Desde pequena, assim como a brasileira ensaia os primeiros rebolados, as pequenas árabes aprendem a dança entre si, para executá-la com maestria mais tarde. Restaurantes árabes e casas de chá, como a Khan El Khalili, em São Paulo – onde também é possível ter aulas – exibem apresentações diárias e as odaliscas fascinam o público, por sua graça e habilidade, nada vulgares.

Além do estilo tradicional, seguindo a escola egípcia, hoje em dia está muito em moda a dança do ventre tribal, a tribal fusion, mundialmente conhecida pela figura vintage-gótica da bailarina norte-americana Rachel Brice. Brice é de São Francisco, tem 41 anos e viaja o mundo com o elenco da trupe Bellydance Superstars, que roda a Europa e os EUA em turnê e já lançou três DVDs das giras. Para as mulheres que desejam começar uma rotina de exercícios físicos, fica a dica. Abaixo, o estilo único de Rachel Brice.

Comentários (20)
  1. carla m. comentou, em 20/10/2008:

    CNC! Não sabia dos teus dons de bailarina!

    A dança do ventre é belíssima mesmo, e as peculiaridades que encerra em relação ao feminino só a tornam mais fascinante.

    Sem contar a ligação com o primitivo que ela promove, especialmente para nós urbanos e modernos, que esquecemos que as diferenças de gênero tem um aspecto físico profundo e relações que o nosso subconsciente faz aflorar inesperadamente.

    eu fiz algumas aulas, a título de curiosidade, mas sempre penso que quando minha vida estiver um pouco menos caótica vou procurar de novo.

    beijoca!

    Responder
  2. Paulo Pinto Pereira comentou, em 20/10/2008:

    Lindo! Uma amostra de feminilidade e arte.
    Abraços!

    Responder
  3. Edu França comentou, em 21/10/2008:

    Dança gostosa e francamente, vou ser muito franco, deixa uqlauqer homem doidinho, sem escapatória! Uma delícia sem igual!

    Responder
  4. Cristiane A. Fetter comentou, em 22/10/2008:

    Os povos antigos sabiam o que estavam fazendo.
    ABraços

    Responder
  5. Vanessa comentou, em 22/10/2008:

    Dança do ventre é linda de se ver e muito legal de dançar…no predio onde eu moro tinha uma moradora que dava aula pra gente, era muuuito legal.
    E os meninos ficavam babando no vidro do salão!!

    Responder
  6. Kacau comentou, em 22/10/2008:

    Dança, muito bela e sensual, já tentei uns passos aqui em casa mas sou dura como uma vassoura, mas vendo assim tão linda a dança da vontade de pegar esse desafio e aprender?

    http://messnatural.blogspot.com/

    Responder
  7. carla m. comentou, em 22/10/2008:

    comadre, estou on line, se quiser, aparece, vou ficar muito tempo on line hoje!

    Responder
  8. vitor marques da silva comentou, em 22/10/2008:

    hehe
    pensei que este blog nao existia mais
    sempre gostei daqui desde o meu blog página brasil, já ouviu falar?
    agora to voltando pro mundo do blog com o hits music
    http://hits-music.blogspot.com/
    se te interessar da uma visita la

    Responder
  9. T????y comentou, em 22/10/2008:

    Muito bacana Dança do Ventre…Projeto futuro ;)
    Muito bom o post, ótimas informaçoes :D
    Abraços

    Responder
  10. amandaedalete comentou, em 22/10/2008:

    Eu acho lindo. Queria saber fazer tbm

    Responder
  11. Nuno comentou, em 22/10/2008:

    ahá!

    há muito tempo que eu não passava aqui. Estava com saudade de ler os seus textos…

    Bem bacana visitar o babel e ler sobre um assunto como este. Nossa, graças a Deus que só mulheres dançam a dança do ventre! Neste ponto, viva a tradição!

    Beijo!

    Responder
  12. Rogério Dalbem comentou, em 23/10/2008:

    essa dança hipnotiza…

    Responder
  13. Aline comentou, em 23/10/2008:

    Acho esta dança linda, se eu não tivesse uns quilinhos a mais, com certeza faria…

    Beijos !!!

    Estou add o seu blog nos meus links, pode ???

    Responder
  14. LUCAS DE OLIVEIRA comentou, em 23/10/2008:

    dança do ventre é d+

    vou falar pra minha noiva aprender… eu vou gostar de vê-la dançando pra mim

    =P

    ahsuahusa

    abçs

    Lucas de Oliveira

    Responder
  15. Wander Veroni comentou, em 24/10/2008:

    Oi, Lê!

    Acho essa dança extremamente sensual e deixa a mulher muito feminina. Tenho grande fascínio sobre a cultura árabe e mulçumana, vc sabe! Fico babando qdo vejo uma apresentação dessas…hehehe…pena que até hoje não tive o prazer de conhecer uma namorada que fosse praticante desse tipo de dança…hehehe…qual o homem que não gostaria, né?

    Belíssimo, post!

    Bjão,

    =]
    ———————-
    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    Responder
  16. 30 e poucos anos. comentou, em 24/10/2008:

    Na academia que eu frenquento tem aulas de dança do ventre e toda terça e quinta perco a concentração e quase derrubo os pesos no pé … é uma dança muito sensual e linda.

    Responder
  17. Karla Nogueira comentou, em 25/10/2008:

    Oi Lê,
    a dança do ventre é realmente belíssima, parece mesmo ter sido moldada para o corpo feminino. É algo além dos movimentos, há uma certa magia… Conheço o “Khan El Khalili” e recomendo a experiência. Além das comidinhas deliciosas, não podemos esquecer da apresentação. Dá vontade de sair dançando…rs
    Apesar de apreciar, não conhecia a origem da dança. Adorei o post!
    Bjs e bom fim de semana!

    Responder
  18. victor comentou, em 26/10/2008:

    É uma dança que mostra muita sensualidade. Boa para saúde e para os olhos. Abraços

    Responder
  19. Daniela Figueiredo comentou, em 26/10/2008:

    Oi, Letícia:
    A Dança do Ventre é uma das mais lindas. É feminina, sensual e também exige certa habilidade de quem pratica. É um espetáculo assistir a uma apresentação, já tive a oportunidade de ver uma apresentação em um restaurante árabe. Adorei o post!
    Beijos.

    Responder
  20. Fernanda comentou, em 01/11/2008:

    Nossa, eu adoro os movimentos da dança do ventre e adoraria aprendê-los direitinho… tudo de bom: são sensuais, emagrecem, fortalecem os músculos, afinam a cintura! Nice! Mas cadê tempo… talvez um dia… hope soon…

    Beijoca e muito sucesso pra este blog fantástico! Está convidadíssima a uma visitinha ao Ultramuito (link no nome)!

    Responder

Deixe uma resposta para Vanessa Cancelar resposta


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 7

Warning: reset() expects parameter 1 to be array, string given in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 60