Mídias Sociais: Por que as social media são a grande revolução dos novos tempos e não apenas mais uma moda

Criado por Letícia Castro em em 22/08/2009
Você acha que as mídias sociais são apenas uma moda? É assim que Erik Qualman (vice presidente em marketing online da EF Education, na Suiça, a maior empresa privada no setor de educação do mundo) começa o vídeo de sua criação, postado há três semanas no YouTube, sobre a influência e o poder das mídias sociais na sociedade atual. O vídeo é um teaser para o recente lançamento do seu livro Socialnomics: How Social Media has changed the way we live and do business“, publicado pela editora Wiley Publishing, neste mês de agosto.

 


Capa de Socianomics, de Eric Qualman

Erik é um renomado especialista em mídias sociais (ou “social media”, termo que define os novos meios veiculados pela internet, desde os blogs até as redes sociais como o Orkut) que já escreve para publicações de peso como as revistas BusinessWeek e Forbes, além do jornal de grande circulação, USA Today. Antes de entrar para o ramo da educação e mídias sociais, Qualman já tinha trabalhado para outras empresas do ramo, como o próprio Yahoo!.“Socialnomics” tenta provar de maneira contundente que as mídias sociais representam a grande revolução da sociedade contemporânea desde a Revolução Industrial (século 19). Os dados, revelados através de estatísticas impactantes, procuram convencer o leitor da tese e mostram a influência poderosa dos novos meios na vida diária da população mundial, que se esforça cada vez mais por interagir online e compartilhar o seu cotidiano através das redes digitais.

Assista ao teaser de “Socialnomics” abaixo, leia a transcrição do vídeo (com a tradução dos dados) que o BABEL.com preparou especialmente para você e tire as suas próprias conclusões.

 

Transcrição completa dos dados do vídeo em inglês:

  1. Em 2010, a Geração Y vai ultrapassar em número os nascidos durante a era dos Baby Boomers (pós 2a. Guerra Mundial).
  2. As mídias socias já tomaram o lugar destinado à procura de material pornográfico na rede, que costumava ser a atividade número 1 online.
  3. Um de cada oito casais se conheceu através de mídias socias nos EUA no ano passado.
  4. Número de anos para se chegar a 50 milhões de usuários: Rádio (38), TV (13), Internet (4), iPod (3)… o Facebook sozinho adicionou 100 milhões de usuários em menos de 9 meses.
  5. Se o Facebook fosse um país (em número de habitantes), seria o 4o. mais populoso do mundo, ficando entre os EUA e a Indonésia.
  6. Mesmo assim, fontes alegam que a rede QZone, baseada na China, conta com mais de 300 milhões de usuários (o fato de o Facebook estar banido nesse país contribui para isso).
  7. O Dpto. de Educação norte-americano revelou em um estudo feito este ano que o número de alunos estudando pela internet supera o de alunos que assistem aulas presenciais de modo tradicional.
  8. 1 em cada 6 alunos de cursos superiores estão matriculados em faculdades online.
  9. 80% das empresas tem usado o LinkedIn para a contratação de novos funcionários.
  10. O segmento que mais cresce dentro do Facebook é o de mulheres entre 55 e 65 anos de idade.
  11. Os atores Ashton Kutcher e Ellen Degeneres tem mais seguidores no Twitter do que o número de habitantes total da Irlanda, Noruega e Panamá.
  12. 80% das postagens do Twitter são feitas através de aparelhos celulares… as pessoas atualizam a rede de qualquer lugar, a qualquer hora…
  13. Quem nasceu sob a égide da Geração Y ou da iGeração considera o e-mail um meio ultrapassado… Em 2009, a Universidade de Boston parou de mandar e-mails para os seus novos alunos.
  14. Como diz o ditado: “O que acontece em Vegas, fica… no YouTube, Flickr, Twitter, Facebook…”
  15. O 2o. maior buscador do mundo é o YouTube.
  16. A Wikipédia tem mais de 13 milhões de artigos… alguns estudos mostram que ela chega a ser mais precisa às vezes que a Encyclopedia Britannica…78% destes artigos são escritos em outra língua que não o inglês.
  17. Se te pagassem US$1 cada vez que um artigo é postado na Wikipédia, você ganharia US$156.23 por hora.
  18. Existem mais de 200 milhões de blogs no mundo.
  19. 54% = esta é a porcetagem de blogueiros que postam ou tuitam todos os dias.
  20. Devido à velocidade com que as mídias sociais favorecem a comunicação entre as pessoas, a expressão “boca-a-boca” se transformou em “boca-para-o-mundo”.
  21. 25% dos resultados de pesquisas feitas sobre as 20 maiores marcas mundiais se referem a links de conteúdos gerados por usuários online.
  22. 34% dos blogueiros postam opiniões sobre produtos e marcas.
  23. As pessoas se preocupam mais com o que os gráficos sociais dizem a respeito dos seus produtos e serviços do que como eles rankeiam nas pesquisas do Google.
  24. 78% dos consumidores confiam em recomendações feitas por parceiros online.
  25. Apenas 14% dos consumidores confiam na publicidade, em geral.
  26. Apenas 18% das campanhas publicitáris de TV tradicionais conseguem gerar um índice de ROI positivo.
  27. 90% das pessoas que usam anúncios da TiVo conseguem ROI positivo.
  28. A rede Hulu cresceu de 63 milhões de transmissões de vídeos em abril de 2008 para 373, um ano depois.
  29. 25% dos americanos disseram ter assistido a algum vídeo a partir do seu telefone no mês passado.
  30. 35% das vendas de livros da gigante Amazon foram feitas para o Kindle (sempre que as publicações estivessem disponíveis para esse formato).
  31. 24 das 25 maiores corporações jornalísticas tem sofrido quedas acentuadas de circulação. O fato é que: nós já não procuramos a notícia, agora a notícia nos encontra.
  32. Em um futuro próximo, já não faremos buscas atrás de produtos e serviços, eles nos encontrarão nas redes sociais.
  33. Mais de 1,5 milhão de conteúdo de todos os tipos (links, matérias, posts, notas, fotos, etc) são compartilhados pelo Facebook… todos os dias.
  34. Empresas de sucesso se parecem mais a empreendedores como Dale Carnegie (renomado escritor norte-americano, autor de vários best-sellers que chegou a ser conselheiro de líderes mundias) do que a empresários como David Ogilvy (considerado um gênio da publicidade, fundador da famosa agência Ogilvy & Mather). O segredo está em escutar primeiro e vender depois.
  35. Empresas de sucesso nas mídias sociais agem como se fossem promotores de eventos, agregadores de notícias e produtores de conteúdo online, bem diferentes de como se opera na forma tradicional de se fazer publicidade.
    (Para ver a lista completa das fontes usadas na pesquisa de Qualman, acesse: http://socialnomics.net/2009/08/11/statistics-show-social-media-is-bigger-than-you-think)
A precisão das estatísticas levantadas por Erik suscitou uma discussão caudalosa na seção de comentários do post. Alguns usuários trouxeram novos dados aos quais o autor reagiu prontamente de maneira positiva (Erik é bastante solícito), concordando ou refutando a sugestão. De qualquer forma, os novos números nunca fogem muito ao que foi exposto pelo especialista e a questão de fundo é: se você acredita que as mídias sociais são apenas uma moda, é bom começar a rever os seus conceitos, pois elas vieram para ficar e quem não tiver o seu perfil por aí não apenas não existirá online, como corre o sério risco de ser banido da face da Terra como alguém que existe de fato em um futuro não muito distante. Existir online: esta será a chave do negócio.

Nota: O vídeo foi descoberto e repassado para o Babel por André Palma. Obrigada, Dé! : )
Aqui se fala português.
Comentários (4)
  1. Arnaldo Reis Trindade comentou, em 22/08/2009:

    Amiga, adorei a postagem, como sempre digo aos meus amigos eu não consigo mais viver sem estar “logado” sei que não posto muita coisa no meu blog, ou não tenho muitos amigos no Orkut, ou não escrevo quase na no Twitter, ou no DiHITT, mas entro nos mesmos todos os dias, já é natural que eu faça isso, no trabalho eu deixo permanentemente abertos em meu computador, o meu blog, e os outros meios citados além de alguns sites de noticias que tem notícias principalmente relacionadas ao meu ramo de trabalho além também do bom e velho MSN, das mensagens no celular, ligações e outras coisas e acredito que realmente a “Social Media” não é moda e sinto falta nos momentos que não estou “on line” da mesma forma que sinto sede, e acredito que cada vez mais isso vai acontecer com mais pessoas, assim vemos com a questão da televisão que começou da mesma forma e que hoje, pelo menos por mim está sendo trocada, só não trocaria o Cinema pela rede, mas outros meios de comuniação e lazer provavelmente sim.

    Abraços querida.

    Responder
  2. All3X comentou, em 22/08/2009:

    Incrível, Letícia, a onda tecnológica e a curva ascendente que presenciamos atualmente. Eu vejo tudo com bons olhos, pois acredito no fortalecimento democrático que as novas mídias são capazes de formar e na capacidade de agragar conhecimento.
    Espero estar incluído neste processo.
    Abraços,
    All3X

    Responder
  3. Wander Veroni comentou, em 23/08/2009:

    Oi, Lê!

    Sensacional o seu post! Como o Tico disse, é uma aula para quem ainda não se convenceu do poder da internet como mídia e possibilidade real de negócio. Tive até uma ideia interessante sobre isso. Depois lhe conto em off! Parabéns por trazer essa discussão, comadre. Adorei!!!

    Beijos :D

    Responder
  4. wellington comentou, em 23/08/2009:

    maravilha Leticia,continue assim!

    Responder

Escreva um comentário


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 7

Warning: reset() expects parameter 1 to be array, string given in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 60