Estão torturando o português na blogosfera!

Criado por Letícia Castro em em 11/04/2008

mapa-paises-falam-portugues
Mapa dos países onde se fala português, aproximadamente 250 milhões de pessoas no mundo todo

Lá pelos idos de 2005 comecei a fazer minhas incursões pela blogosfera. Tinha um blog de questionamento político, cujo tema era o “Mensalão” e seus desdobramentos. Naquela época, não fazia muitas visitas aos blogs dos companheiros, nesse universo tão democrático e, por muitas vezes, rico de conteúdo. Tenho até a impressão de que foi mais ou menos a partir daquele período que a mania do blog explodiu na internet brasileira, corrijam-me, se estiver errada.

Agora, por ocasião do Babel.com, tenho feito questão de acessá-los, fazer contatos, inclusive para poder aprender mais, com esses craques que já estão aí há mais tempo que eu. Tenho encontrado blogs maravilhosos, com textos riquíssimos, temas pra lá de interessantes, instigantes, legais mesmo. Muitas vezes me pego pensando que esse meio é realmente a revolução da informação, que agora bate asas de maneira independente, pelos dedos dos milhares de blogueiros do sistema. O próprio jornalismo (ambiente mais familiar para mim) sofreu uma mutação necessária e sem volta: os jornais se renderam rapidamente a este novo espaço e todos os veículos já trazem a sua seção de blogs, sem que se perca a razão de ser da publicação tradicional. A diferença é que, no blog, a “pena” corre mais solta, e detalhes que antes não passavam pelo crivo da edição ganham espaço e conseguem escapar, de vez em quando, da censura interna.

A única coisa que me preocupa é que, de uma hora para outra, todo mundo reivindica o seu lugar dentro da blogosfera (e ela está aí para isso mesmo), sem se preocupar muito com o que escreve ou como escreve. É reclamação de profissional sim, de quem comeu muito sal para aprender a maneira mais apropriada de mostrar um texto ao público, mas não é por rabugice. O que acontece é que você acaba se sentindo isolado em meio a um turbilhão de despautérios que não conseguem conduzir uma mensagem com sentido, para não falar do péssimo uso da língua. E se o MEC ainda endossa a balbúrdia, como fica?

Não estou aqui, reivindicando uma melhora geral na formação educacional do meio, só porque decidi mostrar meu trabalho online (que também está sujeito a bobagens ocasionais). Mas me choca muito encontrar blogs que se dizem “vigias do idioma”, detonando os demais colegas, com erros de português a cada quatro palavras. Também me surpreende encontrar por aí quem não faça mais do que copiar e colar textos e notícias de outros canais e chamar isso de conteúdo bom. Eu acho o cúmulo! Tenho até mais respeito pelos blogs escrachados e sem muita preocupação estética cujo conteúdo é original. Copiar e colar não é blogar, pessoal! Pelo que entendo, o espaço é feito para que você se expresse, mostre do que é capaz e, com isso, interaja com o resto do mundo (é o meio de maior alcance do planeta, não nos esqueçamos) e, executar essa tarefa com desmazelo é dispensável. E o pior de tudo é que a discrepância entre as partes é enorme. As duas não se entendem, eu confesso que tenho muita dificuldade em entender alguns posts, porque eles não conseguem comunicar nem em linguagem de internet! São capazes de cometer erros dentro de uma “língua” criada por eles mesmos! Que fique bem claro, até para escrever assim é preciso respeitar os códigos combinados, senão ninguém compreende e o trabalho vai por água abaixo.

É certo também que cada blog está direcionado a um determinado leitor e o público-alvo varia, assim como variam o interesse e o conhecimento de cada um. No entanto, não vamos nivelar por baixo. Quem disse que um blog de humor, com piadas, charges, etc. precisa ser mal escrito para atrair um número expressivo de visitantes? Quem disse que o visitante é despreparado para o uso da língua também? E quem disse que copiar e colar notícias por aí é fazer um blog? Disseminar a informação, sim, copiar descaradamente, não. É preciso esclarecer, o Babel.com é feito de textos absolutamente originais, escritos todos por mim, não há plágio aqui. Nada mais gostoso do que você ver uma coisa bem feita e saber que foi executada, com tanto cuidado assim, por você e para você. Ninguém faz um blog para si próprio, a gente quer mais é que você passe por aqui e comente com todo o mundo sobre como o blog é legal, interessante, útil, etc. Eu, pelo menos, adoro vasculhar a blogosfera e encontrá-los todos e espero, em um futuro próximo, fazer parcerias e nos divulgarmos mutuamente.

Enquanto isso não acontece, vamos torcer para que haja um pouquinho mais de cuidado e capricho com o português, pois é uma das línguas mais lindas e ricas que existe. Está em nossas mãos exibir para o mundo toda a sua beleza e sofisticação. Eu sei, o post foi meio chato, mas até para ser blogueiro e escrever de forma descontraída é preciso responsabilidade, afinal há milhares de pessoas de olho todos os dias e o que você quer que elas pensem? O seu blog não fala só de você, fala do seu povo, do que ele tem de bom e de ruim, é um raio-x de um contexto em que você está inserido, não tem escapatória. E não diga que não se importa com o que pensam, caso contrário teria feito um diário para ficar guardado em alguma gaveta, jamais um blog com acesso mundial. Pense nisso.

Comentários (23)
  1. Mariana comentou, em 11/04/2008:

    eu assassino a língua portuguesa…mas não por que quero, mas porque nunca prestei muita atenção nas aulas de português mesmo.
    é tão legal ver um blog bem escrito e com conteúdo.

    nunca encontrei um blog escrito todo em internetês. acho que se encontrar em tenho um troço.
    mas preciso perder a mania horrível de escrever aih ao invés de aí.

    Responder
  2. Edu comentou, em 11/04/2008:

    Concordo com você. Mas acho que o pessoal toma mais cuidado com a língua, aos homicídios acontecem mais em blogs pessoais, que contam o dia-a-dia da pessoal para os miguxos dela. rsrsrs

    Eu também dou minha gafes claro, mas sem intenção. Quando tenho dúvida, o dicionário já fica aqui do lado. Que antiquado que sou, ainda uso dicionário “hardware” hahaha… ao invés dos on-line.

    Até mais!

    Responder
  3. Letícia Castro comentou, em 11/04/2008:

    Prezado Edu,

    Quisera fosse só nos blogs pessoais mesmo, a coisa anda na esfera que deveria ser profissional. Tá feio!!!
    Adorei o “Do you love me? Do you love me?” hehehe Eles não são o máximo?

    Responder
  4. Maurício Tornado comentou, em 11/04/2008:

    O culto ao português, não o seu Manuel da padaria, mas a nossa língua não pode ser relegado a poucos.
    Agora com a possível alteração da nossa língua prometida para o início de 2009, mais atentos e estudiosos precisamos ficar.
    Abraços

    Responder
  5. Jeff McFly comentou, em 11/04/2008:

    Opa!

    Eu tembém dou umas escorregadas no portugues de vez em sempre. E sempre ponho a culpa no teclado!

    kkkkkkkkkkkkkk

    Mas quando noto um erro grosseiro, principalente quando posto movido a emoção, eu trato de corrigir assim que noto.

    Vi que vc é uma baita de poliglota. Parabéns, e vamo que vamo!

    Responder
  6. Rodrigo comentou, em 11/04/2008:

    Eu tinha um blog todo escrito em giria da net “vc,ñ,cm,tc, e todas outras” num chegava ser bem um erro de portugues acho que era mais preguiça xD

    Participe

    GANHE O SELO” ESTE BLOG VALE MEDALHA DE OURO”

    Blog Silence

    Responder
  7. Wagner comentou, em 12/04/2008:

    Ah! Eu não achei o texto chato.

    Eu tento escrever certo, até porque queria/quero ser jornalista, mas cometo erros por não ter dado a devida importância as aulas de português.

    ps: é MUITO bom ler u mtexto bem escrito.

    Responder
  8. Andre comentou, em 12/04/2008:

    Direto na ferida!
    Excelente!

    Responder
  9. Lobo comentou, em 12/04/2008:

    Isso ocorre pq hj em dia todo mundo tem acesso ao computador e a internet…

    Responder
  10. Flá Absolut comentou, em 12/04/2008:

    Letícia, que legal vc tbém gosta de Star Wars????

    Eu tenho uma fantasia ( cosplay ), de soldado Imperial

    entra nesse site e vê
    http://www.501st.com.br

    Obrigada pelo comentário no meu blog!!! Apareça mais vezes

    ah… gostei do seu blog, e gostei do post!!!!

    Responder
  11. Luciano comentou, em 12/04/2008:

    Precisamos nos unir para que o português correto não seja deixado a um plano secundário. Que tal se começássemos um movimento entre os blogueiros? Fica a sugestão, abraço e parabéns pelo texto.

    Responder
  12. SILVIA comentou, em 14/04/2008:

    Eita….. mundão bom sô…..
    É isso ai minha filha, não existe coisa pior no mundo do que ouvir alguém escrever ou dizer:
    NÓIS FUMO ou NÓIS VORTEMOS.. Parabéns mais uma vez querida,

    beijosssssss

    su mamita

    Responder
  13. Janaína Moraes comentou, em 03/05/2008:

    Doeu viu…
    Mas confesso ser verdade, uma vergonhosa verdade.
    Passe no meu.

    Responder
  14. Mente comentou, em 27/05/2008:

    Acho que os blogs mais pessoais que contam do cotidiano de alguem são o que mais utilizam o tal do ‘internetes’.

    Confesso que na criação do meu blog um dos meus ideais é o de aprender a escrever melhor, colocar a virgula no lugar certo essas coisas, quando você passa a escrever todo dia as dúvidas vão surgindo e você vai buscando aquela informação que antes te parcia desnecessaria.

    Ainda cometo muitos erros, mas, creio que a busca do conhecimento é incessante e sempre fará parte da minha existencia..rsrs

    Parabéns, por seus textos tão bem escritos.

    http://coerenciacontraditoria.blogspot.com

    Responder
  15. vicentesloboda comentou, em 05/06/2008:

    Belo post.

    Quer trocar links com o blogdovicente.com?
    Se sim, dê uma passada por lá e deixe um comentário.

    Abraços.

    Responder
  16. Roberta Mix comentou, em 13/06/2008:

    Não sou contra as cópias quando estas têm devidamente as sitações das fontes.

    Escrever textos totalmente originais todos os dias é praticamente impossível para mim, pois meu tempo é muito curto por causa do meu trabalho.

    Mas, sim. Dou todo o valor para um texto bem escrito, pois como professora de Português, tenho certos “calafrios” quando leio postagens com erros absurdos de Português.

    Sempre que posso, toda semana faço um postagem totalmente original, escrevendo cada frase de minha autoria. Gostaria de ter mais tempo para fazer todos os dias, mas infelizmente não dá.

    Parabéns pelo post que está super bem escrito.

    Um abraço!

    Responder
  17. Dourado comentou, em 14/06/2008:

    Bom, só num foi melhor teu post pq tá muito extenso.
    Isso pra se ler na correria da web é meio difícil.

    A propos, gosto de usar ‘num’ ‘pq’ ‘q’ etc.
    Se a gente ficar podando não é possível o surgimento de novas novidades, sim, pq tb tem novidades q já nascem velhas.

    Não sei se me fiz entender, rsrsr

    abraços

    Responder
  18. berenice comentou, em 15/06/2008:

    Apenas pra exemplificar uma pequena parte disso que você alerta:

    Logo que começou essa linguagem de msn batemos de frente com minha filha. De início ela achou uma preocupação exagerada de nossa parte. Hoje em dia, anos depois, ela mesma comenta o estrago que esta forma de escrita fez aos seus colegas de escola, agora perto de prestar o vestibular…

    Abraços.
    Berenice

    Responder
  19. bruna comentou, em 22/06/2008:

    Concordo com você, muitas pessoas assaltam o português pelo fato de ser internet( línguagem da net), não se preocupam cm a forma correta de escrita, mas um blog bem escrito sem erros e original é sem duvida para mim,chamaria mais atenção do que os escritos de forma errado.
    bom é isso :)

    Responder
  20. Pensador Louco comentou, em 27/06/2008:

    Sinceramente não sei. Fora as pessoas que realmente acreditam na escrita como forma valiosa de comunicação, e pra tanto sabem o que e como escrever, podemos dividir o resto assim:

    De um lado temos todas as pessoas que, munidas de algum resquício de boa vontade, poderiam escrever certo se lembrassem das aulinhas da tia Jurubeba no primário. Mas essas pessoas não escrevem, porque dá uma preguiiiiça…

    Do outro lado temos o batalhão de pessoas lotadas de boa vontade e idéias pra escrever, mas que não têm a menor condição de colocar via teclado os pensamentos que bolam, porque sai tudo parecendo uma receita de capim.

    Então pergunto se é melhor ter omissos que poderiam escrever bem, ou ativos que, como você mesma disse, assassinam a língua e teimam em abreviar até palavras monossilábicas.

    Tentar extremamente errado é melhor do que nem sequer tentar?

    Responder
  21. Gualberto comentou, em 13/07/2008:

    Acho super válido o zelo pela língua portuguesa. Mas, como a própria autora afirma em seu texto o “blog” quebra com o crivo da redação que nada mais faz que executar o mando de uma língua que, na verdade, não nos pertence senão aos gramáticos ou, bem pouco, àqueles que inexplicavelmente denotam uma habilidade lingüística superior.Isso sem falar que essa língua quase estrangeira deriva, claro, da classe dominante. O que se pode ver na linguagem da internet, creio, é o mais legítimo grito de soberania da língua portuguesa brasileira que nos diz “eu estou aqui e sou assim mesmo gostem de mim ou não”… Então, faço um apelo aos “blogueiros” que extrapolemos os limites dos compêndios e demos asas às nossas vozes! Mas, claro, como disse a autora, de forma que possamos ser compreendidos por todos!

    Responder
  22. Eurico de Andrade comentou, em 19/09/2008:

    Letícia,
    Você foi clara, curta e grossa. No bom sentido, é claro! Suas sábias palavras parece que saíram daqui, ó! Infelizmente grassa o Português de forma errada pela Internet. Vemos pessoas – intelectuais, poderíamos dizer – cometendo constantes assassinatos à língua. De vez em qaundo é preciso aparecer alguém, como você, para dar um puxão de orelha…

    Responder
  23. The Pyrographer comentou, em 26/11/2008:

    Assino embaixo!

    Responder

Escreva um comentário


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 7

Warning: reset() expects parameter 1 to be array, string given in /home/babelpontocom/www/wp-content/themes/default/template-pre-footer.php on line 60